por Marcos Hallack (Treinador Santitreinos/ SaúdePerformance)

É inegável o avanço de plataformas analíticas voltadas para o desempenho esportivo. Criado em 2013, o Best Bike Split tem destaque quando o assunto é ciclismo e triathlon. A plataforma se utiliza de um mecanismo matemático e físico de otimização, que leva em conta os dados do atleta, seus parâmetros de potência, informações do percurso da bicicleta e dos equipamentos. Ela simula as condições climáticas “do dia D e da hora H”, para assim prever a performance e criar o plano de potência ideal, o que no triathlon pode não significar o melhor tempo da vida no ciclismo, mas sim as condições ideais para o melhor resultado da vida, no geral.

O Best Bike Split pode ser usado com três objetivos distintos:

– Prever o tempo de prova;

– Treinar a distribuição da potência ideal;

– Competir com referências claras a todo instante;

No próximo domingo teremos o Ironman 70.3 Flórida. A prova terá a participação de 3 brasileiros: Fernando Toldi, Igor Amorelli e Santiago Ascenço.  Eu conversei com o Santiago e rodamos uma simulação de sua prova no B.B.S., com o objetivo de prever seu tempo de prova. Será que vai se concretizar? 

A simulação nos ajuda a pintar o quadro antes da prova. Contudo, sabemos que os profissionais que querem a vitória precisam competir e muitas das decisões podem e devem ser tomadas com base nas circunstâncias vivenciadas no momento.  

Acompanhe os dados e previsões:

Mapa da prova e seu respectivo perfil altimétrico

Perfil avançado do clima com previsão de velocidade e direção do vento, temperatura e pressão barométrica. Quanto mais próximo ao dia da prova mais preciso fica esse modelo.

Distribuição da potência ao longo dos 90 km, velocidade e perfil altimétrico. A direção do vento e o perfil altimétrico têm um papel fundamental na distribuição da potência determinada pelo programa. 

Tabela que serve como adesivo para ser solado no quadro da bicicleta. Ela oferece uma cola com os alvos de watts para cada situação da prova. 

A primeira simulação original pinta o cenário agressivo (0.88 de IF) #vidaloKalifestyle. Já a versão ajustada mostra algo mais realístico (0.85 de IF). Como disse Santiago: “Teremos bons ciclistas, então a dinâmica da prova será interessante.”

Agora é torcer e mandar aquela energia positiva! 

Vale lembrar a velha máxima: “Todo mundo tem um plano até levar um soco na cara. Aí dane-se o plano e bora para briga!”.  

Comentários

comentários