Powermac Brasil Duathlon

    Quem é a verdadeira elite do Ironman Brasil, uma análise estatística

      O estatístico e triatleta Marcio Renan Marques analisou os dados do Ironman Brasil para saber quem são os  atletas mais rápidos da prova.

      _______

      Muito se fala em grupos de atletas e seus desempenhos e, geralmente, quando o assunto é esse, é comum ouvir: sub8h, sub9h, sub10h, sub11h, sub12h. A estatística tem métodos que tentam identificar esses grupos (clusters), e um deles é o KMEANS. Sou estatístico e vou tentar explicar, mais ou menos, o método.

      Imaginem que eu quisesse classificar os triatletas do Ironman Florianópolis em 3 grupos. O KMEANS, como ponto de partida, buscaria o melhor tempo, o pior tempo e o tempo intermediário. A partir daí, compararíamos cada tempo de cada triatleta com essas 3 marcas iniciais e a que fosse mais próxima seria onde ele se alocaria. Entendido isso, todos os tempos comparados formariam os primeiros grupos, que chamamos de primeira interação. Agora, a partir desses primeiros 3 grupos se calcula a média em cada grupo, e essa média de cada grupo será ponto de partida para a segunda interação, e formação de novos grupos. Será que deu para entender? Assim se segue até que isso se estagne e não seja possível fazer mais interações.

      ©Wagner Araújo / MundoTRI

      ©Wagner Araújo / MundoTRI

      Mas por que não se distribui pela quantidade de participantes? Para responder a essa pergunta e também o motivo por fazer a opção pelo KMEANS, eu darei um exemplo bem simples. Imaginem apenas 8 triatletas, sendo 2 profissionais e 6 iniciantes em IRONMAN. Os profissionais terminam a prova na casa das 8 horas, enquanto que os iniciantes depois das 13 horas de prova. Se dividíssemos simplesmente em 2 grupos de 4, teríamos 2 iniciantes junto com os profissionais, correto? Qualquer um contestaria isso. Com KMEANS, isso não acontece, os grupos se tornam os mais homogêneos possíveis dentro e o mais heterogêneo possível entre eles, e isso é exatamente o que queremos.

      Leia também:  Mario Mola fará seu primeiro meio iron no dia 17 de outubro

      Foi isso que fiz com os tempos de todos os participantes do Ironman Florianópolis 2015. Eu os dividi em 6 grupos, que decidi chamar de: ELITE, ELITE B, TOP, TOP B, FINISHER E FINISHER B. A tabela mostra o tempo de corte para pertencer a cada grupo. Agora é só conferir! VOCÊ ESTÁ EM QUE GRUPO?

      Grupo

      Elite

      Elite B

      Top

      Top B

      Finisher

      Finisher B

      Tempo de Corte

      09:49:12

      10:52:36

      11:59:26

      13:16:09

      14:42:06

      16:47:30

      Marcio Renan Marques é Estatístico do Ministério da Saúde. Trabalha em análise estatística relacionadas a epidemiologia e saúde coletiva com diversos trabalhos publicados nessa área.

      Siga-nos ns redes sociais:
      Facebooktwitterrssyoutubeinstagram
      Compartilhe este artigo:
      Facebooktwitterredditpinterestmail

      Comentários

      comentários

        Xterra Brasil

      Leia mais sobre esse assunto