Como escolher um wetsuit para Triathlon?

    Em 27 jan 2012
    Tags

      Intro

      1/3 –  Fatores para o fit do wetsuit

      Cedo ou tarde, você terá que comprar um wetsuit para algumas provas de Triathlon. Trata-se de um dos itens mais importantes do seu arsenal pessoal, então é fundamental saber escolher bem.

      Segundo as regras da International Triathlon Union (ITU), a roupa de borracha (que na verdade é de neoprene), é liberada para triatletas amadores quando a temperatura da água está abaixo de 22ºC em provas com até 1.500m de natação, abaixo de 23ªC em provas com até 3.000m de natação, e abaixo de 24ºC em provas cm mais de 3.000m de natação. Para temperaturas abaixo dos 15ºC, a roupa é obrigatória. Algumas provas, como o Ironman Brasil, permitem o uso da roupa por atletas amadores, independente da temperatura da água.

      A maioria absoluta dos triatletas utiliza o wetsuit quando permitido. Isso porque ela aumenta a flutuabilidade do atleta, fazendo-o nadar mais rapidamente. Para muitos iniciantes, no entanto, a roupa de borracha pode ser sinal de pânico na água, situação que todo triatleta já viveu e aprendeu a superar (tudo bem, alguns nem tanto). Para tornar a experiência com a roupa mais agradável, é fundamental ter um fit correto, assim como fazemos na bike.

      Basicamente, três fatores são usados para a escolha de um wetsuit: altura, peso e gênero. As roupas de borracha, em geral, têm um ótimo sistema de numeração, levando em consideração a altura e o peso. Por exemplo, se você é um atleta alto, mas magro, é bem provável que compre um modelo Small-Tall (Pequeno-Alto), assim como há os modelos Medium-Large(Mégio-grande). O importante é experimentar a roupa antes de comprar. Se você pretende comprar pela internet, tente conseguir uma roupa igual de um amigo emprestada e veja como ela se ajusta a você.

      Na hora das provas é quando o wetsuit se mostra importante

      A roupa de borracha deve mantê-lo aquecido, portanto, ela não pode ficar larga em você. As roupas largas permitem que muita água entre, deixando o atleta mais frio. Assim, as extremidades, principalmente o pescoço, devem ser bem justas, não apertadas, mas vedadas. A roupa como um todo deve ficar colada no corpo, com total mobilidade de braços e pernas. Lembre-se de não escolher roupas que deixam um “bolsão” de ar nas axilas e na virilha (em alguns casos, é só uma questão de vesti-la corretamente).

      As boas roupas de borracha têm materiais mais finos nas axilas, ombros e braços, áreas onde você precisa de mais flexibilidade. Os ombros são especialmente sensíveis, a área que mais doerá caso você escolha um wetsuit inadequado. Os modelos mais sofisticados trazem ainda um material de maior aderência no antebraço, o que melhora o empuxo na puxada do triatleta.

      Observe também a forma como o zíper se fecha. O ideal são zíperes inversos, que se abrem de cima para baixo, pois impedem que sejam puxados durante a prova em situações de muitos atletas aglomerados (uma boia, por exemplo).

      [pullquote right]A maioria absoluta dos triatletas utiliza o wetsuit quando permitido. Isso porque ela aumenta a flutuabilidade do atleta, fazendo-o nadar mais rapidamente.[/pullquote]

      Outra área crítica é o pescoço. Wetsuits ruins geram feridas, mesmo quando se utiliza lubrificantes. Verifique o acabamento e as costuras nessa área, quanto mais costura, mais atrito e maior a probabilidade de feridas. No entanto, não se esqueça de que o pescoço deve ficar selado, afinal você não quer carregar o peso extra e o arrasto da água fria que entrará por ali. No início, será um pouco apertado, mas você irá se acostumar.

      Uma das lutas que os triatletas enfrentam é a retirada da roupa de borracha em uma prova. O que muitos não percebem, é que isso está relacionado com a escolha da roupa adequada. É comum atletas acima do peso “brigarem” com suas roupas na primeira transição de uma prova, enquanto outros atletas parecem tirá-la como um passe de mágica. Observe as pernas da roupa, elas devem ter um material mais espesso na parte de cima, para ajudar na flutuabilidade (em geral, as pernas são as maiores âncoras do triatleta); e ser mais fina próximo ao calcanhar, para facilitar sua retirada. Além disso, verifique se o zíper tem uma “cordinha”, pela qual você poderá abrir a roupa ao sair da água.

      As mulheres devem procurar modelos específicos, que considerem o formato dos seios. Isso fará uma diferença enorme no conforto. Alguns modelos recentes possuem ainda sistemas de estabilização do CORE, melhorando a postura e a rotação do nadador.

      Comentários

      comentários

        Leia mais sobre esse assunto