Clincher ou tubular, qual tipo de pneu escolher?

    Em 24 ago 2010
    Tags

    Tubular ou Clincher? Eis a questão. Parafraseando Shakespeare, essa é basicamente a profundidade da temática abordada. Com esse post, eu espero contribuir um pouco para as inúmeras informações que você poderá encontrar na internet, entre eles – ao qual não irei me referir – diz respeito ao aspecto histórico do surgimento de ambos.

    Primeiro, vamos começar a abordagem com o tema: Pneu.

    A escolha do tipo de pneu sempre foi polêmica

    Em termos de desempenho, o tubular continua sendo melhor. São mais resistentes a furos (apesar desse tema, ser tão polêmico quanto subjetivo), são mais rápidos de serem substituídos, em triathlon e contra-relógio as pressões alcançadas são excelentes e, em razão disso, possuem uma menor resistência a rodagem – ou rolling resistance – do que os modelos clinchers.

    Financeiramente, são mais caros. No Brasil, um modelo top de linha pode chegar a custar até R$ 420,00 e remendar um pneu tubular nunca é muito indicado, sem contar que existem poucos profissionais competentes para esse serviço e ousto da mão-de-obra para realizar tal feito é absurdo.

    Fausto Coppi, um dos maiores nomes do ciclismo mundial

    Outra desvantagem dos pneus tubulares, é o fato de serem mais difíceis de serem transportados do que uma câmara de ar. No triathlon é possível levar um ou dois pneus tubulares, entretanto mais do que é isso, é extremamente complicado. No passado, os ciclistas carregavam o tubular em volta do tronco, conforme visto na foto de Fausto Coppi ao lado (um dos maiores nomes do ciclismo mundial).

    Assim sendo, aonde o tubular falha o clincher se sobressai. Os clinchers atuais evoluíram absurdamente, e estão cada vez mais confortáveis, rápidos e leves. Entretanto, no meu ponto de vista, ainda não superaram os tubulares. Os melhores clinchers do mercado possuem um preço bem inferior aos tubulares de alto padrão, e podem ser encontrados por R$ 120,00 à até R$ 200,00. E um bom exemplo, que eu pessoalmente poderia dar é o Michelin Pro Race 3 e o Continental GP4000. Ambos são incríveis. Eu já os testei e sempre os recomendarei, como pneus para competições e treino.

    Passando para a segunda abordagem, o tema agora é: Roda

    Reynolds Attack Full Carbon Clincher

    As rodas tubulares tendem a ser mais leves, e também mais rápidas. O advento do carbono sobre as rodas de competições permitiu que os aros fossem também feitos de carbono ao invés de alumínio como nas clinchers. E isso torna a borda da roda mais leve e consequentemente mais rápida. Entretanto, a evolução tem também alcançado as rodas clinchers e o emprego do carbono tem resultado em rodas clinchers similares as rodas tubulares. Um exemplo atual seria a roda Reynolds Attack Full Carbon.

    Financeiramente, o preço não costuma variar significativamente. Entretanto, alguns modelos tendem a ter uma desvalorização maior. Normalmente as rodas tubulares voltadas para o ciclismo de estrada e o triathlon olímpico, costumam sofrer uma desvalorização maior em detrimento de seu similar clincher. Já rodas voltadas para provas de contra-relogio ou triathlon sem vácuo, sofrem menos desvalorização quando são tubulares.

    Basicamente, na escolha da roda (tubular ou clincher) têm que ser levado em conta as aplicações para a qual você pretende destiná-la.

    Finalizando

    A melhor escolha? Essa é fácil! A melhor escolha é sempre a mais cara! Para treinar: clincher; para competir: tubular. Mas sejamos honestos, dinheiro é algo suado para a maioria de nós e ainda não dá para vivermos como senão houvesse amanhã, correto? Dessa maneira, em minha opinião, a diferença no quesito mais importante de todos (desempenho) entre clincher e tubular não é tão significativa. E se você é um ciclista ou triatleta que viaja muito e treina/compete em vários lugares, sem dúvida alguma, a escolha mais inteligente é um par de rodas clincher. Você ainda pode ter pneus de treino e de competições, viajando juntamente com você.

    Agora, se você é daqueles que viaja para competir (e se preocupa com cada segundo ganho durante a prova) e depois retorna para casa para treinar, a melhor opção é uma roda tubular; esse último exemplo, diz respeito normalmente, aos triatletas amadores ou triatletas que competem provas sem vácuo. E se o orçamento é contado, para treinar você pode ter um par de rodas clincher de R$ 300,00.

    Tufo Tubular Clincher

    E caso você tenha uma roda clincher e queria utilizar os benefícios de um pneu tubular, o mercado ainda oferece uma ótima opção: os pneus da marca TUFO. Eu pude ver a qualidade desse tipo de pneu recentemente através de um amigo, o ciclista mineiro Ricardo Alcici que possui um Zipp Sub9 Clincher e utiliza esses pneus. Realmente, eles são fantásticos! Esses pneus são tubulares, mas feitos para serem instalados em rodas de aro clincher.

    Dica: Você pode ter um par de rodas de treino de R$ 300,00 (eu tenho!), mas não economize em pneus. Pneus que furam com facilidade é uma economia que não vale a pena, mesmo. No que tange pneus para treino, encontre a melhor relação custo/benefício.

    Cleiton Abílio é triatleta há mais de dez anos, e possui um blog sobre o esporte.

    Comentários

    comentários


    Curta também nossa fanpage no facebook para receber mais novidades: facebook.com/mundotri

    Leia mais sobre esse assunto